Paciente IEP Institucional
Home   >>>   Prevenção e Detecção   >>>   ao Câncer de Próstata
 
Câncer Colorretal (Cólon, Reto e Intestino Grosso)
Câncer de Bexiga
Câncer de Cabeça e Pescoço
Câncer de Esôfago
Câncer de Mama
Câncer de Pele
Câncer de Próstata
Câncer de Pulmão
Câncer de Pâncreas
Câncer de Pênis
Câncer de Rim
Câncer de Testículo
Câncer de Tireóide
Câncer de Vulva
Câncer de Útero
Câncer do Estômago
Câncer do Fígado
Leucemia
Linfoma
Músculo-esquelético
Osteossarcoma
Retinoblastoma
Tumores da Família Ewing
Tumores de Sistema Nervoso Central (SNC)

Prevenção e Detecção: ao Câncer de Próstata

A próstata é uma glândula que só o homem possui e que se localiza na parte baixa do abdômen. Ela é um órgão muito pequeno, e se situa logo abaixo da bexiga e adiante do reto.
A próstata envolve a porção inicial da uretra , um tubo pelo qual a urina armazenada na bexiga é eliminada. Devido a sua localização, a próstata pode ser apalpada pelo toque retal.

 O aumento da próstata se faz lentamente, o homem pode ficar muitos anos sem apresentar qualquer problema e se despreocupar, achando que sua saúde está perfeita. O aumento da próstata por doença benigna e a câncer de próstata progridem lentamente. Daí a importância que o toque retal tem para o diagnóstico do aumento prostático que ainda está começando. E são as doenças que mais atacam a próstata do homem com mais de 50 anos de idade.

O homem pode se proteger do câncer de próstata indo ao médico regularmente para o exame de toque retal, mesmo que esteja se sentindo bem e não apresente problemas urinários. O toque retal é um exame indolor e permite que o médico, introduzindo um dedo através do ânus do homem, apalpe a parte interna do reto e a próstata, sendo sugerido sua necessidade à partir dos 40 anos.

Na prevenção e descoberta do câncer de próstata faz-se necessário um exame físico adequado e da colheita do exame de sangue designado por PSA (Antígeno Prostático Específico), sendo os dois exames complementares. A dosagem de PSA deve ser realizada a partir dos 50 anos, e na presença de familiar de primeiro grau com câncer prostático o mesmo deve ser realizado a partir dos 45 anos.

Para colheita do PSA faz-se necessário:
(1) jejum de 3 horas; (2) ausência de ejaculação nas 48 horas previas ao exame; (3) ausência de uso de supositório ou sondagem vesical ou toque retal três dias antes do exame; (4) ausência da realização de ultrasonografia trans-retal 7 dias prévios ao exame; (5) ausência de biopsia prostática no período de 30 dias prévios ao exame; (6) ausência de colonoscopia em período de 15 dias prévios ao exame; (7) não realização de exercício de bicicleta (ergométrica ou não), nem equitação, nos dias que antecedem ao exame. A presença de alguma destas condições pode elevar o PSA, levando a confusão na interpretação dos resultados.

Pode ser que depois do toque retal, o médico solicite exames de sangue, ultra-sonografia transretal e até, se necessário, uma biópsia da próstata para dar um melhor diagnóstico. É importante saber que na maioria, das vezes, o aumento prostático é devido a doenças benignas e não ao câncer. Mas, se houver câncer de próstata, é fundamental que o diagnóstico seja feito no início da doença, quando a cura é possível.

O nível considerado como normal ao PSA é 4,0ng/ml, sendo necessário na presença de valores níveis acima deste valor uma investigação adequada.

A associação do toque retal e o PSA constituem as principais armas para o diagnóstico precoce do câncer de próstata, visto que em 20% dos casos de câncer de próstata o PSA pode ser normal. Desta forma os exames são complementares a realização de ambos adequada.

Sugere-se a realização de ambos os exames anualmente.
 
Comunidade Contra o Câncer
Twitter Facebook Orkut YouTube Contato

Rua Antenor Duarte Villela, 1331 - Bairro Dr.Paulo Prata - CEP 14784-400 - Barretos -SP - 17 3321.6600
© 2012 - CliqueContraOCancer . Todos os direitos reservados