Paciente IEP Institucional
Home   >>>   Efeitos Colaterais   >>>   Alterações Sexuais
 
Câncer Colorretal (Cólon, Reto e Intestino Grosso)
Câncer de Bexiga
Câncer de Cabeça e Pescoço
Câncer de Esôfago
Câncer de Mama
Câncer de Pele
Câncer de Próstata
Câncer de Pulmão
Câncer de Pâncreas
Câncer de Pênis
Câncer de Rim
Câncer de Testículo
Câncer de Tireóide
Câncer de Vulva
Câncer de Útero
Câncer do Estômago
Câncer do Fígado
Leucemia
Linfoma
Músculo-esquelético
Osteossarcoma
Retinoblastoma
Tumores da Família Ewing
Tumores de Sistema Nervoso Central (SNC)

Efeitos Colaterais: Alterações Sexuais

Alguns tipos de quimioterapia podem causar alterações sexuais. Estas alterações são diferentes na mulher e no homem.

A quimioterapia na mulher pode provocar: alterações nos ovários, mudanças nos níveis hormonais e menopausa precoce.

A quimioterapia no homem pode provocar: mudanças hormonais, diminuição do fluxo de sangue ao pênis e dano aos nervos que controlam o pênis. Estas alterações podem produzir impotência ou disfunção erétil, que é quando o homem não consegue manter a ereção do pênis.

Alguns fatores podem contribuir para que estas alterações aconteçam ou não:

- Se você já teve problemas anteriormente

- O tipo de quimioterapia que está recebendo

- A sua idade

- Se é portador ou não de outra doença

Alguns problemas poderão melhorar após o término da quimioterapia, por exemplo, é muito freqüente homens e mulheres relatarem a perda do interesse sexual durante a quimioterapia e recuperarem o interesse ao terminar o tratamento.

Alterações nas Mulheres

Sintomas de menopausa em mulheres que ainda não chegaram a ela, ondas de calor, secura vaginal e irritabilidade, períodos menstruais irregulares ou ausentes, aumento da secreção vaginal e prurido (coceira) vaginal, falta de interesse sexual, sentir-se preocupada, tensa ou deprimida por não ter relações sexuais e sentir-se muito cansada para ter relações sexuais.

Alterações nos homens

As alterações nos homens incluem não conseguir ter orgasmos, impotência, sentir-se preocupado, tenso ou deprimido por não ter relações sexuais e sentir-se muito cansado para ter relações sexuais.

Orientações

Para mulheres

Converse com seu médico sobre se existe algum problema em ter relações sexuais durante o tratamento quimioterápico, a maioria das mulheres podem tê-las, no entanto sempre é melhor receber uma orientação de um profissional de saúde.

Gravidez: é muito importante não engravidar durante o tratamento quimioterápico já que os medicamentos utilizados podem afetar de maneira muito importante ao normal desenvolvimento do feto, sobretudo durante os 3 primeiros meses de gravidez.

Se você não estiver na menopausa comunique a seu médico para que ele possa orientar sobre o melhor método anticoncepcional pra você.

Em caso de secura vaginal converse com seu médico para a possibilidade de ser prescrito um produto para aliviar a secura.

Use roupas íntimas preferentemente de algodão, não use calças ou shorts apertados.

Em caso de sentir ondas de calor evite usar muita roupa, no entanto sempre tenha uma peça leve com a qual possa se agasalhar em caso do tempo esfriar.

Mantenha-se ativa, realize caminhadas ou outro tipo de exercícios físicos leves.

Reduza o estresse, pratique meditação ou outras formas de relaxamento.

Para homens

Converse com seu médico sobre se existe algum problema em ter relações sexuais durante o tratamento quimioterápico, a maioria dos homens pode tê-las, no entanto sempre é melhor receber uma orientação de um profissional de saúde.

Use camisinha se tiver relações sexuais até 48 horas após receber quimioterapia, o uso de camisinha é recomendado por que podem existir alguns restos de medicamentos quimioterápicos no sêmen.

Gravidez: é muito importante que sua parceira não engravide enquanto você recebe tratamento quimioterápico, a quimioterapia pode danificar seu esperma e provocar efeitos colaterais sérios ao feto.

Para Homens e Mulheres

Conversem de forma aberta e honesta com seu (sua) parceiro (a), fale sobre seus sentimentos e preocupações.
 
Procurem novas formas de compartilhar seus sentimentos e sua intimidade.
 
Converse com seu médico ou com alguém da equipe multidisciplinar que possa lhe orientar sobre suas dúvidas.Se necessário seu médico poderá lhe encaminhar para outro profissional como um psiquiatra, psicólogo ou terapeuta sexual.
 
Busque ajuda, não fique isolado sem saber como enfrentar o problema.
 
Comunidade Contra o Câncer
Twitter Facebook Orkut YouTube Contato

Rua Antenor Duarte Villela, 1331 - Bairro Dr.Paulo Prata - CEP 14784-400 - Barretos -SP - 17 3321.6600
© 2012 - CliqueContraOCancer . Todos os direitos reservados